Entenda a importância de estimular o aprimoramento e o desenvolvimento de novas habilidades nas crianças

06 Out 2021 | 53 Visualizações | Ensino | por ACB Centro De Ensino

O estímulo sempre foi um aliado na aprendizagem. Por isso, formas distintas de ensinar conteúdos, ferramentas modernas, jogos e gincanas sempre foram meios de promover o “conhecimento”. E no que diz respeito às crianças, a máxima se aplica ainda mais. 

Uma criança que recebe o estímulo adequado têm uma maior capacidade de aprendizagem. Além disso, tende a ter mais facilidade em se adaptar ao meio em que está inserida. Bem como está mais propícia a se relacionar de forma saudável com as outras pessoas. 

Desta maneira, é inegável a importância que o estímulo tem no desenvolvimento saudável das crianças e também em sua capacidade de desenvolver novas habilidades. Mas de que forma é possível propiciar estímulos eficientes o suficiente para colaborarem com a criança nesta etapa?  Confira mais sobre o tema.  

 

A importância do estímulo

Ações como conversar, cantar e brincar são formas muito positivas e eficientes de estimular uma criança. Estas, em específico, permitem que os pequenos trabalhem áreas do lobo frontal associadas à linguagem, ao movimento. Eles também atuam motivando à cognição social, à autorregulação e à solução de problemas. E, de maneira geral, isso gera benefícios para toda a vida.

E são estes os incentivos que devem ser oferecidos de forma lúdica e criativa. Jogos, brincadeiras, trocas de afeto, conversas, já são, por exemplo, parte integrante desta proposta dentro das escolas de educação infantil. Desta forma atentar-se a faixa etária e qualidade destas propostas é também importante para que o estímulo seja adequado a criança.

 

A qualidade do estímulo

Além de impactar fortemente na aprendizagem e desenvolvimento motor e cognitivo das crianças, a qualidade dos estímulos influencia bastante no desenvolvimento afetivo. São estas interações que fazem com que a criança ganhe mais confiança em si mesma e em quem está perto. O que se reflete, inclusive, em todos os departamentos de amadurecimento social da criança.

A forma com que é estimulada permite que ela tenha uma maior facilidade para expressar os seus sentimentos. Ademais, possibilitará uma compreensão mais aguçada do mundo que a rodeia. Assim, a construção de valores, postura diante das situações e a própria autonomia são resultado dessas trocas.

 

O papel dos pais, cuidadores e professores no estímulo

O principal papel dos pais, avós e cuidadores da criança é o cuidado e a promoção de um ambiente seguro, adaptado e estimulante para um desenvolvimento saudável. É necessário que estes personagens se façam presentes e ativos neste processo para que este seja um período proveitoso de fato para a criança.

Neste sentido, utilizar-se de ferramentas lúdicas, como brincadeiras, que apostem no fortalecimento das relações é um caminho assertivo para esta tarefa. Pois ações mais metódicas tendem a ser inseridas cautelosamente, de acordo com a idade, em espaços como colégios, escolas de educação infantil ou centros de ensino.

O professor é, portanto, um grande aliado deste processo de aprendizagem, o que não isenta os pais ou cuidadores da responsabilidade e suporte aos pequenos, mesmo com a supervisão destes atores. Pelo contrário. Um trabalho de qualidade é aquele em que há envolvimento, do docente e da família. Afinal, de forma conjunta é mais fácil atingir a multidisciplinaridade que se reflete dentro e fora da escola. Ou seja, para além de conhecimentos técnicos, mas cunho pessoal, para a formação ética, estética e política do aluno.

Assim, crianças necessitam ter uma rotina bem planejada, estruturada e organizada. O que garante conforto, segurança e maior facilidade de organização de espaço e tempo. Nisso inclui-se ainda o tempo para brincadeira, lazer e diversão, já que exercita a criatividade, estimula a imaginação e permite a expressão dos sentimentos. A criança precisa e deve transformar e produzir novos significados, e o momento de brincadeira proporciona isso.

Desta forma, é importante que os pais, cuidadores e educadores não pulem etapas do desenvolvimento e respeitem a compatibilidade da idade da criança para maior sucesso neste processo de aprendizagem.

 

Atividades extracurriculares: estímulo, funcionalidade e diversão

Que as atividades extracurriculares, como esportes, dança, idiomas e aquelas voltadas à funcionalidade, como cursos de informática, auxiliam no desenvolvimento da criança, não há mais dúvidas. Inclusive, os assuntos e áreas de interesse da criança precisam ser levados em consideração no momento desta escolha. 

E para além disso, contar com espaços que entendam as particularidades da criança, respeitem sua idade, capacidade, opiniões e decisões é imprescindível para que ela se sinta acolhida e desenvolva da melhor maneira as suas habilidades.

Porque, mais do que aprender algo novo, descobrir talentos e ganhar confiança no próprio potencial, ela aprenderá sobre responsabilidades e convívio coletivo. Por isso, a ACB dispõe de diferentes propostas de formação para este público, porque percebe as necessidades e particularidades que as crianças têm e que precisam ser respeitadas. 

No Centro de Ensino, as aulas para as crianças são lúdicas, divertidas e adaptadas para cada criança, de forma a fazê-la se sentir parte daquela proposta e incentivada a continuar.

Você já conhece os nossos cursos voltados para os pequenos? Visite a escola! Agende um horário e conheça nossa proposta de ensino, valores, estrutura física e corpo docente.